FILHO ÚNICO

Os filhos únicos, por estarem sozinhos nesta família e não ter a concorrência ou a ameaça dos irmãos, pode tanto ter características de filho mais velho, sendo mais cobrado pelas responsabilidades de ser o primeiro e ter características de filho caçula, sendo mimado e imaturo quanto ao enfrentamento da vida.

Dra Jane Nelsen em seu livro Disciplina positiva: O guia clássico para pais e professores que desejam ajudar as crianças a desenvolver autodisciplina, responsabilidade, cooperação ... para resolver problemas diz, “Estar atento à ordem de nascimento de uma criança nos permite fazer suposições inteligentes com relação ao seu mundo e seu ponto de vista. Espera-se que essa conscientização possa ajudar pais e professores a entender a importância de evitar o mimo, de fornecer às crianças mais velhas oportunidades de se sentirem bem quando perdem e quando não são as primeiras, de ajudar os filhos do meio a se sentirem menos oprimidos e, de modo geral, a entrar no mundo de cada criança."

Como disse em outro texto, é importante a família estar atenta aos seus valores, suas intenções e suas atitudes perante aos filhos. Estar sempre atento ao desenvolvimento dos filhos e observar os seus comportamentos, lhe trazem uma gama de informações e esclarecimentos sobre a personalidade ou a características dos seus filhos.

Encerrando essa série de textos sobre a ordem do nascimento e suas características, alguns aspectos devem ser levados em conta, como o ambiente familiar ( competitivo ou de união), a ordem do nascimento e a distância entre um filho e outro (dependendo da distancia entre os filhos, esses podem ter características bem diferente), a ordem do nascimento e o gênero (ter um menino e depois uma menina, podem ser dois filhos únicos por exemplo) e quando se tem outros casamentos e os filhos vão morar junto. (um filho que era o caçula no primeiro casamento, pode ser o do meio quando os pais se casam de novo e têm outros filhos).

A grande vantagem de se perceber a personalidade ou características dos filhos é poder prever alguns comportamentos e entender algumas atitudes. É saber que um filho mais velho que se apresenta muito responsável, mas ao mesmo tempo individualista, não irá se dar bem fazendo trabalhos em grupo na escola. Irá preferir fazer trabalhos individuais. E sabendo disso, também podemos estimulá-lo a buscar maneiras e outras experiências positivas para que se possa mudar essa situação.

Já dizia a frase: “Quem tem informação, tem o poder!”

Abraços calorosos e até a próxima!

Se quiser ver os outros textos da série, clique:

Filhos Primogênitos, Filho caçula e Filho do meio

Deborah Garcia - Psicóloga

CRP: 06/62436

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square