EXISTE BRINQUEDO DE MENINO E BRINQUEDO DE MENINA?


Hoje no #ConexõesPaisefilhos vamos conversar mais um pouquinho sobre o brinca na vida da criança.

Basta a mamãe que está gravida saber o sexo do bebê, que já se começa a fazer o enxoval, ou tudo rosa ou tudo azul.

Algumas mamães ainda arriscam algumas cores mais ousadas e outras ainda se rebelam contra ao senso comum e fazem o enxoval fugindo do padrão.

Fato é que a maioria de nós já temos enraizado alguns padrões, valores e crenças culturais sobre essa identidade de Gênero.

Quem nunca ouviu ou disse para um menino chorando: - para de chorar! Homem não chora!

Ou ensinou sua filha que desde pequena tem que ajudar a mãe nos afazeres de casa, enquanto o irmão não ajudava.

Menina faz aniversário e ganha: Barbie, casinha de boneca, panelinhas e coisas de cozinha, bonecas, roupinhas de boneca, etc

Menino ganha: carrinho, espada, bola, lego, vídeo – game, bonequinhos de guerra, etc

O que você acha que queremos dizer dando alguns tipos de brinquedos para a crianças?

Sim existe uma mensagem implícita e muitas vezes explicita de que a menina tem que ser criada para o cuidado, para a casa e para a família. Muitas vezes a menina recebe a informação de que ela vai ser quem “serve” essa família.

O menino tem que ser criado para defender essa família, ele é preparado para ter habilidades que possam proteger essa família. Então, é lhe dado mensagens o tempo todo de que o menino precisa ser forte, esperto, manter o foco, valente, duro e por aí vai.

Mas de onde isso tudo vem?

Vem da nossa ancestralidade, vem dos nossos primórdios. Lá no início da nossa civilização, o papel do homem era defender, caçar, proteger e ser o responsável por aquela família que ele formava. A mulher era aquela que ficava em casa, dava à luz, alimentava e cuidava de suas crias.

Aí você deve estar pensando: - Nossa que coisa ARCAICA!! QUEM PENSA ASSIM HOJE EM DIA!!

A grande maioria. O fato é que algumas crenças e valores ficaram enraizados no nosso subconsciente ou no nosso inconsciente coletivo, como diria Jung. E esses valores e essas crenças, ainda passam de geração para geração através de mensagens implícitas, através dessas falas que citei acima, de quais brinquedos oferecemos aos nossos filhos, quais ensinamentos damos a eles, sendo menino ou menina.

O fato é que fisicamente o menino vai ter preferencias por brincadeiras mais agitadas e corporais. Visto que a fisionomia e o hormônio masculino (testosterona) proporcionam essa preferência e algumas escolhas do menino.

Já as meninas serão mais quietas e irão preferir brincadeiras mais elaboradas e mais focadas. Brincadeiras mais calmas, também devido a sua fisiologia e ao homônimo Progesterona.

Mais isso é uma parcela muito pequena da escolha das crianças. A grande responsável pela preferência das crianças ainda são os valores, crenças e como educamos os nossos filhos.

Sugiro que ao invés de usarmos os brinquedos ou as brincadeiras como formação de identidade de gênero, ou de moldar papéis sociais, que possamos usar ou estimula - los com brinquedos os desenvolva fisicamente e emocionalmente.

Brinquedos tem que cumprir a sua função, que é ajudar no desenvolvimento intelectual, social e emocional da criança. Brinquedo tem que servir para a criança entender o mundo, tem que servir para estimular a CRIATIVIDADE.

Assim a criança que for bem estimulada, poderá brincar com qualquer tipo de brinquedo, pois ela saberá diferenciar o que serve e o que não serve. Saberá escolher no futuro que tipo de valores que servirão, terá mais flexibilidade em pensar sobre suas crenças e sobre os seus papéis sociais.

Criança tem que brincar de bola, de pular corda, de desenho, pintura, quebra – cabeça, pega – pega, fantasia, faz de conta, leitura, enfim tudo o que possa ajuda-la a se desenvolver.

Você pode continuar ofertando “o rosa” para menina e “o azul” para o menino, mas não elimine as outras cores da vida do seu filho. Dê a ele a chance de conhecer o mundo colorido também.

Deborah Garcia - Psicóloga CRP: 06/62436

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square